Posted by : Cleu Sousa segunda-feira, 11 de janeiro de 2016



Surgiram na rede algumas imagens de Doom que foram publicadas na edição de fevereiro da revista Game Informer. Porém, isso não é tudo que teremos sobre o game nesta semana, já que detalhes do material que foi produzido também já estão circulando por aí – e, acredite, não é pouca coisa. 
Compartilhadas por um usuário do NeoGAF conhecido como kinaesthete, as informações passam por diversos campos do título. Começando pela história do jogo, foi mencionado que veremos uma premissa bem próxima da apresentada em Doom 3, pois aqui uma personagem chamada Dra. Olivia Pierce divulga um vídeo sugerindo que ela libertou demônios como uma espécie de ação de um culto religioso (e sim, você vai ter que lidar com a bagunça). 
Também houve a menção de que todos os inimigos possuem um ponto fraco que deve ser explorado pelo jogador para que os combates sejam mais rápidos. O demônio rosado, por exemplo, é resistente a ataques frontais, mas pelo visto não cuida muito bem da retaguarda, tendo em vista que ele sofre danos maiores quando atingido no traseiro. Por falar em oponentes, há uma categoria de monstros classificada como “invocador”. Algo para temer? Talvez sim. 
E já que tocamos no assunto combate, a publicação revelou que a BFG e a Chainsaw não estão no menu das armas porque serão usadas em momentos específicos (a primeira funcionará como uma espécie de botão de pânico e dará uma morte instantânea à maioria dos inimigos, enquanto a outra será ativada pelo D-Pad). Também será possível acrescentar modificações às armas, ampliando as suas possibilidades em combate.
A matéria traz mais alguns detalhes que certamente vão deixar alguns jogadores felizes, como o retorno dos cartões coloridos e a possibilidade passear por várias áreas em busca de segredos. Somado a isso, haverá a chance de melhorar permanentemente o personagem em aspectos como quantidade de energia e munição carregada, e o número de inimigos que aparece na tela é descrito como “uma avalanche de demônios” e “banho de sangue”. 
Também houve a confirmação de algumas áreas que estarão no título, como Lazarus Facility, Martian Surface e Titan’s Realm. Foi dito ainda que Hell será mais vertical que UAC, que o motor gráfico idTech 6 aparentemente é bem similar ao idTech 5 e que será possível usar runas para melhorar temporariamente o personagem.
No que diz respeito ao multiplayer, a publicação revela que ele se chamará Warpath, uma espécie de modo de dominação no qual as áreas de controle mudam de lugar constantemente. Para os que curtem jogos que oferecem a oportunidade de trabalhar ao lado de membros do clã, Doom terá uma opção que funciona como uma espécie de Last Man Standing, onde o grupo que tiver um membro vivo ao final do confronto vence.
Também foi mencionado que o multiplayer conta com mais armas que a campanha principal, e que essa modalidade apresenta alguns módulos que são obtidos conforme o personagem evolui e conferem algumas vantagens nos combates (um deles, por exemplo, mostra o tempo restante para que um auxílio apareça no mapa). 
Quanto ao SnapMap, ele será a única forma de obter acesso às ferramentas de modificação do jogo, e permitirá que os jogadores criem modos como defesa de torre, desafios que envolvam corridas e até mesmo missões para o modo de um jogador, e essas criações serão compartilhadas no SmartHub, onde a comunidade poderá selecionar os mapas procurando em categorias como os mais jogados ou acessando o perfil do modificador. 
O novo Doom está em desenvolvimento para PC, Xbox One e PlayStation 4, e deve chegar às lojas em algum momento do segundo trimestre de 2016.
Fonte: TecmundoG

Leave a Reply

REGRAS

Não xingue os outros
Dê sua opinião e nota do jogo ou da análise
Dúvidas serão respondidas
Dicas, criticas e sugestões são bem vindas
Fãnboys serão excluídos

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Bem Vindo !

MANTENHA O BLOG VIVO!

PUBLICIDADE

- copyrighted © 2G Games -Home- Powered by Blogger - Designer by Geovane -